Ante os límites do pedir. Construir-mos Democracia?

Hai umha diferencia fundamental entre esigir (ou ‘pedir’) democracia e construír, com maiúsculas, a Democracia.

A pergunta “qué fazer?” persegue-nos desde hai tempo, arrinconándo-nos em tempo eleitoral.
Por isso, para começar a desfazer o bloqueio no que -penso- atopámo-nos ante os intentos de fazer coincidir, no nosso país, as diferentes -e enfrontadas- esquerdas, a cidadania latente e os diversos movimentos sociais, esta proposta (a de Multireferendum lançado em Catalunya, obviamente construida e modelada nas singularidades, demandas, tempos e formas do nosso país) pode ser umha ilusionante e aglutinante resposta, umha possivel proposiçom.

Um processo de consultas descentraliçado em cada vila e cidade do país, que despraçe as tenssons electorais e partidistas, que ensaie umha democracia autónoma, tezida desde o local e alternativo. Possibilitando o trabalho em comum e desde abaixo duns tecidos locais existentes em vilas e cidades que, faltos hoje de respostas e propostas colectivas, sí som claramente coincidentes em perguntas-temas chave (vivenda, saúde, educaçom, déveda, bens comúns) com os que poder chegar a cidadania, extender a democracia e empeçar a ganhar..

Fronte a usurpaçom da democracia que reside na representaçom, construir desde a gente e para a gente, democracia participada e direita. Ante os límites do pedir. Por qué nom provar a construir-mos Democracia?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s